ou Acessar

Destaque
Outras Notícias

Notícias | INFORMAÇÃO

COMO RECUPERAR CLIENTES INATIVOS

CONFIRA!

Notícias | INFORMAÇÃO

HARUO HAYASHIDA

Deixa uma linda história..

Notícias | CURSO

O FATOR NPS

CONFIRA!

Notícias | INFORMAÇÃO

LGPD: sua empresa já tem um DPO?

Saiba Mais

Notícias | MÍDIAS

11/08/2021

Como ganhar clientes pelas redes sociais?

CONFIRA!

A presença das marcas brasileiras nessas mídias não para de crescer. Essa interação envolve desde a criação de conteúdo de qualidade até investimentos em divulgação para o público correto. Há poucas semanas, o Google nomeou o Grupo Boticário como a primeira empresa brasileira a alcançar o nível mais alto de maturidade digital no gMaturity, índice criado há dois anos para incentivar a evolução das estratégias de marketing digital de grandes empresas. A empresa de cuidados pessoais obteve a classificação, fundamentada em 50 critérios, que unem desde a automação de campanhas à integração da jornada do usuário em diferentes canais. Além disso, o grupo demonstra maturidade tecnológica na compra de mídia, utilizando ferramentas avançadas de analytics, e visão integrada dos dados de seus consumidores, o que permite uma estratégia única em todos os canais. Há alguns meses, o Boticário viralizou uma história ao produzir alguns frascos de um perfume fora de linha para uma mãe que perdeu o filho vítima de covid-19. Um comentário no Instagram revelou a tristeza da mãe que guardava um restinho do perfume preferido do filho como recordação. Ao ler o comentário relatando toda a história, muitos usuários replicaram o pedido, que chegou até o fundador d’O Boticário, Miguel Krigsner, que se sensibilizou, reproduziu a essência, e enviou algumas edições especiais para a consumidora com uma carta escrita à mão. O caso revela um bom trabalho de reconhecimento desde a equipe que fez o atendimento e gestão de redes sociais, aos colaboradores que se movimentaram na fábrica para atender o caso, e demais setores envolvidos. Seja para tirar uma dúvida ou resolver um problema, é esse tipo de atendimento humanizado que os consumidores esperam. As mídias sociais já são adotadas por cerca de 69% das lojas on-line, de acordo com dados levantados por pesquisa Perfil do E-commerce Brasileiro, realizada pelo PayPal e da BigDataCorp. O mesmo material mostra que o YouTube cresceu em importância na estratégia de divulgação do e-commerce brasileiro: 45% das lojas on-line utilizam a mídia social, que aumentou sua participação em 5% em relação a 2020. A plataforma fica atrás apenas do Facebook, usado por 53% dos comércios eletrônicos do país. Na sequência, o Twitter, com 31% de participação; Instagram, com 27% e Pinterest, com 5%. Outro estudo da Nuvemshop aponta que as vendas no e-commerce por meio das redes sociais aumentaram de 22% para 34% em 2020. Com um leque imenso de mídias sociais disponíveis, o vendedor pode, e deve, usá-las a seu favor. Um dos principais destaques para a criação de lojas virtuais é o Instagram. Além da pluralidade de ferramentas da plataforma, também é possível valorizar a estética do produto com vitrines on-line. Outro ponto é que é nesta rede social que está o engajamento dos influenciadores digitais - que podem ser pessoas chave para as campanhas do seu e-commerce. O Facebook ainda é a rede mais acessada do mundo. A plataforma possui alta segmentação de público e suas mídias pagas são mais acessíveis e com fácil mensuração - um ótimo lugar para captar leads e ajudar no aumento do faturamento. Pouco explorada pelas marcas, o Pinterest, além de ser uma rede social muito acessada para buscar referências de produtos, decoração, vestuário, entre outros, também conta com os Pins Compráveis, em que é possível atribuir preço aos produtos expostos nas fotos e gerar vendas. Para Roberto Vilela, consultor empresarial e mentor de negócios, a transição de muitos negócios para o meio virtual aconteceu de maneira inesperada, dificultando o planejamento e a elaboração de estratégias. Porém, junto das implicações trazidas pelas transformações, há um universo de oportunidades para os empreendedores. As palavras norteadoras dos gestores frente às novas necessidades mercadológicas devem ser a adaptabilidade, a conexão e a comunicação, segundo Vilela. "Somente com processos claros que as instituições poderão suprir as demandas dos novos consumidores, mais focados na geração de valores, impactos positivos e também participativos nas estratégias da marca". Ele cita que o cenário digital apresenta novas possibilidades, sejam novas formas de fazer pagamentos, como é o caso do WhatsApp, que iniciou transações dentro do próprio aplicativo, ou de realizar compras, nos diversos marketplaces e e-commerces criados dentro e fora das redes sociais. Veja como se reformular nesse novo universo para ganhar destaque no mercado: ESTABELEÇA DIÁLOGOS Para engajar o consumidor, é importante criar interações atraentes. Deixe o cliente escolher um produto novo, crie desafios com o uso de hashtags, faça promoções a partir do marcador de localização. IMPULSIONE POSTS PAGOS Com essa ferramenta, é possível mostrar uma postagem na timeline de pessoas que não seguem a marca nas redes, mas quem têm um perfil similar ao daquelas que são fãs. Cada visualização custa poucos centavos. FAÇA TRANSMISSÕES AO VIVO Os recursos em vídeo, como live e stories do Instagram, mostram o lado humano da marca. Minientrevistas, cobertura de eventos e depoimentos de clientes satisfeitos são exemplos de bom uso desse recurso. DESCUBRA A FREQUÊNCIA IDEAL Não existe uma quantidade recomendável de postagens por dia ou semana. Descobrir se a sua frequência é baixa ou excessiva depende de monitoramento - entender e estudar os hábitos de seus seguidores. Isso também é necessário para saber o melhor horário para postar. FAÇA DAS REDES UM CANAL DE SAC Segund

Compartilhe

CAEM Congresso Nacional CAEM Notícias Agenda Classificados Professores Revista No Tom Loja Parceiros Contato
Tel.: (11) 3862-5376
Email: caem@escolasdemusica.com.br
CAIXA POSTAL: 61060 - SP/SP - CEP 05001-970 Todos os direitos reservados para Escolasdemusica.com.br © 2021